TX EduXpert - шаблон joomla Новости
Terça, Julho 23, 2019

06/07 - Avaliação Bimestral: uma via de mão dupla

Os alunos do Colégio Trilingüe Inovação realizaram, no dia 3 de julho, a segunda Etapa da Avaliação Bimestral-2008. Estão previstas quatro avaliações no ano, cada uma contendo 60 questões divididas entre as 12 disciplinas curriculares.  Além de desmitificar o medo do processo avaliativo que tende a ser acompanhado de angústias e ansiedades, a avaliação bimestral é um mecanismo que permitediagnosticar se o resultado gerado pelo ensino no colégio está atingido os objetivos propostos.

A Avaliação Bimestral é uma via de mão dupla já que é um instrumento incentivador e até estimulador de tentativas de mudanças dos corpos docente e discente.  Por outro lado, tende a preparar os alunos desde a tenra idade para concursos públicos e vestibulares, já que simula a rotina destes concursos utilizando inclusive nomenclatura e terminologias comuns.

De acordo com o coordenador pedagógico, Rudinei Frese, este mecanismo traz a transparência do ensino já que é possível mensurar o aproveitamento do aluno tanto no plano geral como específico. “Além de avaliar o desempenho discente, os resultados trazem a possibilidade de sugerir melhorias no processo de ensino e aprendizagem”, conclui.

Os cadernos de questões, gabaritos e melhores colocados nas avaliações estão disponíveis no site do colégio. A primeira foi realizada no dia 18 de abril com alunos de 3ª a 8ª série. A segunda experiência, no dia 3 de julho, estendeu-se também aos alunos do 2º ano e 2ª série. As próximas avaliações estão marcadas para 24 de setembro e 2 de dezembro e terão os mesmos formatos.

Campeões de acertos

Rafael Pinetti, aluno da 6ª série, é o campeão de acertos na classificação geral da avaliação de abril. Ele acertou 56 questões e recebeu nota 9,33. No seu depoimento, Rafael disse que prestar atenção nas aulas pode ser suficiente para um bom desempenho nas provas, mas seguir com os estudos em casa é o que faz a diferença. “Por isso faço todos os deveres e reviso provas”, salienta.  Rafael também atribui ao hábito de leitura o seu bom desempenho. “Às vezes leio livros didáticos que complementam o estudo realizado em sala e também faço leituras não obrigatórias. Não me considero um leitor voraz, mas percebo que este hábito estimula a capacidade de compreensão de textos e a expressão oral, o que se reflete em todas as disciplinas”.

A avaliação de julho trouxe uma novidade: Allan Pilatti Gonçalves, Carolina Kaempf Farret e Matheus Borges de Oliveira, alunos do 2º ano acertaram 100% das questões e ficaram empatados em primeiro lugar com nota 10. Os três disseram apenas que fazem todas as tarefas e lêem diariamente, mas a professora Sinara Giacomazzi disse que esta conquista vai além do comprometimento dos alunos, porque é o resultado de um planejamento de trabalho organizado, orientado e que é pensado levando em consideração o desenvolvimento cognitivo de cada criança.