Últimas Notícias

10/08 - Bombeiro palestra sobre cuidados com água e fogo

O Soldado Carvalho, do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Chapecó ministrou uma palestra dinâmica na qual os alunos do 1º ao 4º ano do ensino fundamental do Colégio Trilíngue Inovação receberam dicas de como ter cuidados e evitar acidentes com fogo e água. No Brasil as queimaduras estão entre os traumas mais graves e os afogamentos são um dos acidentes mais letais para crianças e adolescentes, sendo estes a segunda causa de morte e a oitava de hospitalização, na faixa etária de 1 a 14 anos.

O evento aconteceu no dia 5 de agosto e o assunto foi abordado lembrando aos alunos que a água é muito apreciada pelos adultos e crianças, principalmente no verão, período em que ocorre o maior número de acidentes causado na sua maioria pela falta de cuidados. Como em alguns casos os bombeiros não conseguem sucesso no salvamento, todos foram orientados a evitar tais problemas observando como e quando devem entrar em piscinas, rios e mares. De forma divertida ele citou o dito popular “água no umbigo, sinal de perigo”, que recentemente se transformou no slogan de uma das campanhas preventivas destes profissionais do socorro.

Considerando que a maioria dos afogamentos com os pequenos ocorre quando existe um descuido momentâneo na supervisão das crianças, o bombeiro salientou a necessidade do acompanhamento de um adulto e, no caso do acidente ocorrer, como devem ser utilizadas formas de salvamento, através de bóias, colete salva-vidas, garrafas pet, bola e corda.

Outra causa de ocorrências de acidentes muito frequentes são os incêndios e queimaduras. Carvalho comentou da importância das crianças manterem a distância do álcool e outras substâncias inflamáveis. Também sugeriu substituir o álcool líquido por gel ou sólido e ainda como se pode evitar os vazamentos de gás. Para representar o que pode acontecer, simulou uma pequena explosão dentro de uma casa de acrílico, que ocorre após ligar a energia elétrica em um ambiente com vazamento de gás.

De acordo com a Gestora do Trilíngue,  Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, este trabalho contribui para a formação humana. “É importante a preparação das crianças para lidar com possíveis acidentes e principalmente, educar para evitar estes problemas”, salientou.

06/08 - Intercambistas de seis países visitam colégio privado de Chapecó

Nove intercambistas de seis países diferentes e com realidades distintas visitaram o Colégio Trilíngue Inovação, no dia 2 de agosto e compartilharam com os alunos uma manhã rica em troca de aprendizados, através das aulas de conversação. Os visitantes, oriundos da Colômbia, Argentina, Peru, Hungria, Polônia e Turquia participam do Projeto Despertar, desenvolvido numa parceria entre a Unochapecó, Prefeitura Municipal de Chapecó e Aiesec, uma organização mundial de estudantes criada especialmente para fomentar a atuação nas escolas. O objetivo é promover a integração entre os alunos e levá-los a socializar experiências.

A visita ao colégio, além de trazer aos adolescentes o contato com realidades diferentes também objetiva mostrar que, com estudo e dedicação, outras possibilidades também estão ao alcance desta faixa etária. Os visitantes falaram sobre a vida na universidade, os projetos desenvolvidos nela e trouxeram temas sobre empreendedorismo, liderança, responsabilidade social, carreira e assuntos globais/globalização. Com o objetivo de estimular nos alunos o interesse por temas atuais e fazê-los "despertar" para essa realidade, também trouxeram elementos da cultura de cada país.

A conversação foi realizada somente em inglês e espanhol, com turmas de 5ª série do ensino fundamental ao 2° ano do ensino médio. Os intercambistas também comentaram que a visita ao Colégio não estava programada, mas ao chegarem a Chapecó e constatarem a existência de uma proposta diferente de ensino, sentiram-se atraídos a conhecer e testar a eficiência da instituição no ensino dos idiomas.

De acordo com a professora de espanhol, Diana Patiño, “a visita foi de grande valia, pois trouxe a prática do idioma com nativos de países onde predomina a língua castelhana. A Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, lembra que “exercitar o idioma através do contato com nativos da língua faz parte da formação do aluno para se tornar fluente e, por isso, além destes encontros o Trilíngue realiza viagens de intercâmbio duas vezes ao ano promovendo a prática por meio de conversações informais”.

30/07 - Uma aula com gosto de quero mais...

No último dia 28 de junho, na semana antecedente às férias escolares, os alunos participaram de uma aula diferente e muito divertida. O projeto interdisciplinar envolveu as disciplinas de Língua Inglesa, Língua Portuguesa e Ciências e foi elaborado pelas professoras Alessandra Stuani, Liana Giachini e Silvana da Cunha, envolvendo 30 alunos da oitava série.

Com o objetivo de ampliar o vocabulário na língua inglesa e entender a descrição de processos e elaboração de relatório científico, os alunos prepararam receitas deliciosas. Foram degustados dois pratos: Cookie Pie – uma torta de bolachas, com creme e doce de leite – e o Brigadeiro Argentino – iguaria semelhante à versão brasileira do doce, mas feita sem a utilização de fogão ou forno de micro-ondas.

No laboratório de Ciências, os estudantes foram incentivados a utilizar o idioma inglês durante a preparação dos alimentos, além de realizarem a descrição das etapas, materiais e métodos envolvidos no processo e, finalmente, degustarem os saborosos pratos.

De acordo com a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, “a utilização de recursos que envolvem todos os sentidos humanos torna a aprendizagem mais eficaz por atingir diferentes públicos, alcançando desde o aluno ouvinte ao sinestésico, e, por isso, é uma ótima oportunidade de fixação de conhecimentos”. Baez ainda ressalta que, “além disso, cozinhar é um ato muito prazeroso, que, ao ser realizado em grupo, resgata elementos como a afetividade e a cooperação”.

26/07 - Hábitos alimentares são estudados na prática

Uma forma diferente de aprender como se deu a formação do povo brasileiro e os hábitos alimentares trazidos por diferentes culturas, empolgou alunos da educação infantil e ensino fundamental do Colégio Trilíngue Inovação e envolveu também os pais em atividades lúdicas. Levando em conta as diversidades étnicas que formam o país e, considerando que a cozinha é um importante instrumento para melhor compreender os costumes de um povo, os professores trouxeram informações acerca dos valores nutrientes dos alimentos e buscaram conscientizar os educandos para transformar hábitos alimentares. Este projeto iniciou no mês de junho e estende-se até agosto deste ano.

A trajetória das sociedades humanas, as mudanças no estilo de vida e dos hábitos alimentares motivaram este projeto que busca conscientizar a todos os educandos da importância de se adotar uma alimentação mais saudável com a inclusão de fibras, frutas e hortaliças, que promovam a saúde.

De acordo com a Professora Maria Renilde Feldberg, a alimentação como objeto de conhecimento é também uma ferramenta de educação, pois as tradições, as representações, as linguagens, as ideias e teorias despertam curiosidades, verificações e comunicações. “Quanto mais o indivíduo percebe as diferenças, mais aumenta as possibilidades da busca do saber”, ressalta a docente.

Em sala de aula, o assunto foi abordado considerando desde as origens do cultivo, do preparo, do servir, do comer, dos tabus, hábitos, comportamentos, superstições e costumes alimentares, passando pela influência dos colonizadores até os nutrientes encontrados nos alimentos. Depois disso, as professoras e alunos trabalharam a produção de uma salada de frutas e de uma sopa de legumes. Em seguida, com a colaboração de todos, promoveram um café colonial com a presença dos pais.

Daniela Scatolin, professora do Pré II, observa que “alunos que não apreciam comer frutas e legumes, acabam desenvolvendo o hábito, devido ao convívio com os colegas que adoram se alimentar adequadamente”. Além disso, faz uma importante constatação: “com estas práticas, os alunos se divertem enquanto se alimentam e aprendem com maior facilidade, pois toda a vez que visualizam o alimento, falam das vantagens de consumi-lo”.

“Neste trabalho a formação humana do aluno e a intedisciplinaridade andam juntas, pois além de eles aprenderem as culturas étnicas de seus colegas e familiares, aprendem a valorizar alimentos tradicionais. Afora isso, é um estímulo a conhecer várias culturas e ainda entender como praticar uma alimentação saudável e prazerosa”, ressalta a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez.

 

 

14/07 - Alunos Trilíngue realizam mais uma ação social

Promover a cultura da solidariedade e da responsabilidade social e oferecer aos alunos a oportunidade de se envolver em projetos comunitários, de forma organizada, constitui uma das atividades prioritárias na área de Formação Humana no Colégio Trilíngue Inovação. Resultado deste aprendizado é o Projeto Solidário Infanto-Juvenil Trilíngue, de arrecadação de alimentos e roupas de inverno, que realizou mais um trabalho de grandeza humana e preocupação com o próximo, beneficiando os moradores do bairro Santo Antônio, localizado próximo à Instituição.

{gallery}2010,single=social.jpg,salign=left,connect=sige{/gallery}

{gallery}2010,single=social1.jpg,salign=left,connect=sige{/gallery}

{gallery}2010,single=social2.jpg,salign=left,connect=sige{/gallery}

A coleta de alimentos, agasalhos e cobertores, que os estudantes realizaram para contribuir com um inverno mais quente para as famílias do bairro vizinho, encerrou no dia 09 de julho. No mesmo dia, esses jovens, em conjunto com professores, se reuniram e fizeram a distribuição às famílias financeiramente necessitadas, no salão comunitário do bairro.

O projeto, criado no inverno de 2008, foi idealizado numa iniciativa dos alunos. A Ideia surgiu a partir de uma aula de Ciências da professora Silvana Cunha, que abordava a questão da desnutrição. A atividade sensibilizou os alunos e gerou a reflexão sobre a necessidade que atinge parcela da humanidade, motivando que todos se mobilizassem para colaborar com as famílias carentes.

De acordo com a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, “este método de organização possibilita a oportunidade de todos participarem do aprendizado e da atividade que, além de levar uma pequena ajuda material às pessoas, carrega consigo carinho, afeto e solidariedade.”

A próxima etapa da ação social ocorre ainda neste ano e será denominada “Natal Solidário”. Nela, os alunos e seus familiares arrecadarão brinquedos, com o mesmo destino e propósito, procurando desenvolver, ao lado das competências acadêmicas, valorizadas no ambiente de mercado, a aprendizagem de competências sociais, fundamentais para a formação da cidadania.

O Trilíngue está convicto de que solidariedade também se aprende na escola e acredita que os alunos não podem deixar a escola sem, ao menos, terem passado por alguma experiência de envolvimento social. O Projeto Comunitário já está no terceiro ano de funcionamento e os seus resultados são surpreendentemente animadores, pois os alunos se revezam a cada edição, buscando envolver toda a comunidade escolar.

Página 70 de 90