Últimas Notícias

29/04 - Noite da Corujinha

A primeira Noite da Corujinha no Colégio Trilíngue Inovação deste ano abordou o tema Páscoa. O evento foi um momento mágico, em que alunos e convidados permanecem no espaço escolar. As atividades buscam incentivar maior envolvimento no aprendizado, proporcionar momentos lúdicos que despertem para a superação e para o desenvolvimento humano, realizar atividades em grupo, com uma metodologia que integra o aprendizado como lazer para os estudantes e não mais como uma obrigação, despertando o interesse pelos conteúdos, através de atividades integradoras e criativas.

O evento iniciou no dia 20 de abril e perdurou até o amanhecer do dia 21. Uma noite em clima de páscoa, acompanhada de muitas atividades como escalada, jogos de mesa, dança, apresentações, música, basquete, vôlei, brincadeiras, cinema e uso de notebooks para jogos e entretenimentos.

De acordo com a Coordenadora Pedagógica Neudeci Orsolin Morais, “a proposta de ensino e aprendizagem objetiva garantir as formações humana, social, cultural, tecnológica e científica, preparando assim os alunos para a vida, o mercado e o mundo.” Todas as atividades foram acompanhadas e monitoradas por Professores, Coordenadora Pedagógica e Comitê Gestor de Pais, garantindo assim segurança e qualidade no processo e resultado dos aprendizados.

A Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez comenta que as vivências partiram do entendimento de que o Colégio deve ser um lugar de descobertas e de grandes possibilidades de crescimento intelectual e afetivo. A Instituição é vista como uma porta aberta, de tal maneira que os educandos a vejam e a sintam como um local de sua vida.

 

 

20/04 - Lei Maria da Penha e Lei da Palmada trabalhadas em sala de aula

Com o objetivo de adquirir os conhecimentos necessários para a formação integral e, com isso, ampliar a capacidade de argumentação para a produção de textos dissertativos, os alunos do Ensino Médio do Colégio Trilíngue Inovação receberam autoridades especialistas em assuntos que afligem a sociedade atual. Desta vez, os temas discutidos foram a “Lei Maria da Penha” e o projeto para a criação da “Lei da Palmada”, ambos inseridos no amplo universo que envolve a violência doméstica.

A Delegada de Polícia Isabel Fauth e a Escrivã de Polícia Tavane Z. Capel abordaram a Lei Maria da Penha, cujo intuito é proteger as vítimas da violência doméstica, principalmente a mulher, apresentando com maior clareza formas de prevenção e defesa. Cabe lembrar que a referida lei foi sancionada pelo ex-presidente Lula, após 20 anos de luta da biofarmacêutica Maria da Penha Maia, que sofria agressões do marido, fato que ocorreu no dia 7 de agosto de 2006, somente após o caso tomar proporção internacional, chegando à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A Psicóloga e Advogada Rafaela Pederiva também participou do evento, discorrendo sobre o projeto que visa à aprovação da Lei da Palmada. Este projeto de lei estabelece o direito da criança e do adolescente a serem educados sem palmadas, beliscões, ou violências de qualquer natureza. O tema trouxe muitos questionamentos à sociedade, pois leva a pensar no quanto os pequenos detalhes podem desencadear problemas maiores futuramente. Rafaela lembrou, ainda, que o diálogo é a melhor maneira de conviver em família, salientando a necessidade da imposição de limites e da construção de relações familiares baseadas no respeito.

Ações como essa evidenciam a preocupação do Colégio em ultrapassar os limites do conhecimento científico, entendendo que, para a formação integral, é imprescindível conhecer a abrangência das leis na defesa das minorias, além de compreender o impacto da desestruturação familiar e os problemas sociais por ela desencadeados.

Para Gislaine Moreira Nunes Baez, Mestre em Educação, “aposta-se em uma educação que desenvolva o espírito de concórdia entre os povos e valorize a diversidade, esperando que o indivíduo aprenda a desempenhar o papel social que lhe cabe, como trabalhador e cidadão.”

12/04 - Visita da 6ª série - Dia de estudo a campo

No dia 31 de março, as turmas de 6ª séries do Colégio Trilíngue Inovação realizaram um Dia de Estudo a Campo, no Viveiro Florestal e Museu Zoobotânico da Unochapecó, onde participaram de oficinas que estimularam a vivência proporcionada pela seleção de sementes de árvores nativas da nossa região, visita à sala de germinação para sentir o pulsar da vida nascendo e o acompanhamento das mudas cultivadas para a natureza. No Museu Zoobotânico, o contato direto com os animais taxidermizados e vivos permite a percepção de que a natureza é simplesmente extraordinária na sua biodiversidade.

De acordo com a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, “essas vivências marcam nossa memória de uma forma tão significativa que essas impressões vão nos acompanhar pelo resto da vida e contribuir pedagogicamente em nosso aprendizado.”

O passeio veio ao encontro dos conteúdos que estão sendo estudados em sala de aula, além de ressaltar um assunto que será muito comentado: 2011 é o ano Internacional das Florestas. Esse período oferece uma oportunidade única para aumentar a conscientização pública sobre os desafios enfrentados por muitas florestas do mundo e das pessoas que dependem delas.

As florestas de formação natural são o habitat da maior parte das espécies de animais e plantas, e a sua biomassa por unidade de área é muito superior secomparada com outros biomas. Além disso, a floresta é uma fonte de riquezas para o homem: fornece madeira, resina, celulose, cortiça, frutos, é abrigo de caça, protege o solo da erosão, acumula substâncias orgânicas, favorece a piscicultura, cria postos de trabalho, fornece materiais para exportação, melhora a qualidade de vida. 

O Ano Internacional das Florestas foi declarado pela ONU - Organização das Nações Unidas.

07/04 - Ano Internacional das Florestas

Discussões em torno da questão ambiental estão presentes nas últimas décadas em âmbito mundial. Neste ano de 2011 comemoramos o ano Internacional das Florestas, movimento incentivado pela ONU (Organização das Nações Unidas) com o intuito de mobilizar ações de conservação e gestão sustentável de todos os tipos de florestas do planeta. Engajado neste movimento, o Colégio Trilíngue Inovação faz da sua prática educativa um espaço para a construção de conceitos éticos em relação à preservação ambiental.

Iniciativas como a visita dos alunos do 1º, 2º e 3º anos ao Viveiro de Mudas e ao Museu Zoobotânico, na UnoChapecó, fazem parte dessa prática.

Em contato com os acadêmicos do curso de Agronomia junto ao viveiro de mudas, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer algumas plantas nativas da região e também plantas exóticas, além de compreender como acontece a coleta das sementes nas florestas e o processo de sua germinação no laboratório de germinação junto ao viveiro.

Ainda no viveiro, acompanharam slides explicativos e manusearam flores de ipê-amarelo, a fim de compreender como ocorre a polinização das plantas, reconhecendo a abelha como um dos principais agentes polinizadores.

Em seguida, as crianças foram até o Museu Zoobotânico , onde acompanhadas pelos professores Maria Renilde, Eduardo , Vera e Marcia e acadêmicos do curso de ciências biológicas observaram atentamente as diversas espécies de animais em diferentes estados de conservação.

Os animais vivos foram os mais observados: “É fascinante o encantamento que os animais exercem sobre as crianças, que admiradas observaram cobras, sapos e tartarugas com olhar curioso de quem deseja decifrar o sentido da vida”, salienta a Professora Maria Renilde Feldberg.

As crianças também demonstraram grande interesse pela coleção de insetos, doação feita pelo Museu Entomológico Fritz Plaumann, onde se observam espécies catalogadas, uma pequena amostra de uma grande obra.

De acordo com a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, “Iniciativas como essa fazem parte da proposta pedagógica do Colégio Trilíngue Inovação e oportunizam aos alunos a iniciação científica e a participação ativa das discussões sociais, assumindo dessa forma a sua condição de criança cidadã”.

23/03 - A interação do dia a dia no idioma inglês

{gallery}2011,single=interacao.jpg,salign=left,connect=sige{/gallery}

Para conhecer um pouco do cotidiano dos alunos do ensino médio, a professora de inglês Jakeline Mendes realizou duas atividades com o 2° e 3° anos, buscando expressar a vida pessoal e profissional que os estudantes já vivem ou viverão.

A turma do segundo ano mostrou ter muitas histórias para contar. Na primeira avaliação oral do ano, os alunos trouxeram fotos e montaram apresentações visuais sobre os membros de suas famílias. A regra era clara: só vale falar inglês. A tarefa envolveu a turma toda com apresentações individuais. A turma percebeu o quanto cada um tem histórias e pessoas incríveis ao seu redor. Valeu o esforço de cada aluno em manifestar um pouco de sua individualidade diante do grupo, interagindo em língua inglesa. Descobriram que famílias podem ser pequenas ou cheias de integrantes, mas sempre configuram o espaço onde cada um tem seu crescimento e aprendizado para a vida.

Já os alunos do terceiro ano do ensino médio aceitaram o desafio: simular uma entrevista de emprego em língua inglesa. A ideia surgiu a partir do tema trabalhado em sala, o que fazer e o que não fazer quando se busca uma boa vaga no mercado de trabalho. Pensando no desenvolvimento da habilidade comunicativa, a regra era falar apenas em inglês, utilizar o vocabulário e os tempos verbais trabalhados neste primeiro bimestre letivo.

A turma, empolgada e organizada, trouxe elementos de caracterização, para dar mais realismo às cenas. Os alunos deram um show de atuação, cada um improvisando seu papel. Grupos com quatro integrantes simularam quatro diferentes entrevistas de empregos. Os personagens: o empresário, o psicólogo, o entrevistador e o candidato à vaga.

Anteriormente a esta atividade, a turma havia discutido por meio de textos, vídeos e questionários qual a melhor postura quando um candidato se submete à avaliação de uma empresa. O resultado foi uma aula inteira de interação, trabalho em grupo e diversão utilizando a língua inglesa. A turma toda está de parabéns.

De acordo com a Gestora Ms. Gislaine Moreira Nunes Baez, “exercitar os vários contextos nos idiomas que a Instituição oferece significa atingir o objetivo de fluência nos mesmos.”

Página 72 de 97